Matadouro 5 – Kurt Vonnegut

matadouro_5Matadouro 5 é a obra mais conhecida do americano Kurt Vonnegut, publicado originalmente em 1969. O livro é uma crítica direta ao sentimento de glorificação que há entorno da guerra, e carrega em si algo de semi-biográfico, já que o próprio autor usa do artifício de ser o narrador da história e de se colocar dentro dela em algumas situações, misturando a ficção com fatos que ele mesmo vivenciou, já que ele mesmo esteve na Segunda Guerra Mundial, sendo capturado por soldados alemães, e posteriormente acabou por presenciar, e obviamente sobreviver, ao bombardeio da cidade de Dresden pelos aliados. Continuar lendo

Anúncios

O Planeta dos Macacos – Pierre Boulle

o_planeta_dos_macacosO Planeta dos Macacos, romance do escritor francês Pierre Boulle publicado em 1963, talvez seja mais conhecido pela sua versão cinematográfica tamanha a notoriedade que o filme ganhou ao longo dos anos, tornando-se inclusive uma das mais icônicas obras da sétima arte, acho inclusive que a maioria das pessoas desconheça que o livro preceda o filme ou mesmo que exista o livro, exatamente por isso que tenho quase a obrigação de indicar esse excelente livro de ficção científica. Continuar lendo

Gattaca – Experiência Genética

GattacaVenho falando muito de livros, e talvez quem acompanhe o blog possa até pensar que este seja apenas um blog literário, mas esse não é necessariamente o foco. Em geral gosto de falar daquilo que consumo e fazer aquilo reverberar um pouco mais na minha cabeça. Ao falar de algo você ainda mantém aquilo vivo, seja livro, filme ou qualquer coisa, ela ainda continua  existindo e rendendo frutos mesmo após ter acabado. Há um filme que vi recentemente e que me fez ter uma vontade grande de escrever sobre ele, este filme é “Gattaca –  Experiência Genética”.

Continuar lendo

O Pessimismo dos Mundos Distópicos

A distopia apresenta um conceito filosófico oposto à utopia, termo cunhado por Thomas Morus em seu livro Utopia, cujo significado é “não-lugar” ou “lugar inexistente”. Na obra publicada por Morus em 1516 Utopia era um ilha onde as pessoas viviam em paz, a fome era inexistente, os recursos eram praticamente ilimitados, as pessoas possuíam apenas as melhores características humanas e ouro e prata não tinham valor algum, ou seja, era um lugar completamente diferente e absurdo em comparação com a Europa da época com valores totalmente diferentes, era algo totalmente idealizado, realmente um lugar inexistente. Continuar lendo

O velho oeste futurístico noir de Cowboy Bebop

Uma obra prima da animação que foi ao ar originalmente em 1998 no Japão e que não demorou muito para ganhar fama de anime cult no ocidente. Beira à perfeição em quase tudo, como a trilha sonora, em como consegue fazer inúmeras referências, com o cuidado com as cenas de ação, tanto de tiroteios, perseguições, batalhas espaciais e até mesmo luta corpo a corpo. Continuar lendo

It’s alive! – Uma crítica de Frankenstein ou o moderno Prometeu

Sabe aquele monstro verde com parafusos no pescoço? Aquele mesmo que fala somente através de grunhidos e que foi criado por um velho cientista louco através da eletricidade de um raio que entrava pelo teto de seu castelo, tudo isso aos gritos de It’s alive!” ? E se eu dissesse que no livro ele era bem diferente dessa imagem que ficou eternizada na cultura popular e que é até hoje usada em filmes e desenhos? Continuar lendo