O Último Desejo (A Saga Do Bruxo Geralt De Rívia – Vol. 1) – Andrzej Sapkowski

Layout 1Fenômeno no Leste Europeu, a história do bruxo Geralt de Rívia rendeu adaptações para quadrinhos, cinema, televisão, mas foram mesmo os jogos que o tornaram conhecido no mundo todo e deram essa visibilidade maior para uma história de fantasia escrita por um autor que não é de um país anglófono, o que é muito difícil em termos de alcançar tamanho sucesso dentro do mercado internacional. Ainda que O Último Desejo seja taxado como o primeiro livro daSaga do Bruxo Geralt de Rívia”, ele é na verdade um apanhado de contos publicados inicialmente na revista polonesa de fantasia e ficção científica Fantastyka em meados dos anos 80 pelo autor Andrzej Sapkowski, sendo alguns desses contos também foram publicados em um segundo volume, A Espada do Destino, mas é apenas no terceiro volume, O Sangue dos Elfos, que temos o real início da saga, mas como esse é outro livro, também é um assunto para outro dia.

Continuar lendo

Anúncios

O Conde de Monte Cristo – Alexandre Dumas

OCondedeMonteCristoÉ sempre difícil falar de uma obra que beira a unanimidade em questão de excelência sem que se caia no óbvio, ainda mais uma que consegue ser tão magnética a ponto de prender o leitor por mais de 1500 páginas. O Conde de Monte Cristo, magnífica obra de Alexandre Dumas, ignora as barreiras das épocas e se sustenta de modo inabalável como um clássico da literatura mundial por mais de 170 anos, admiravelmente conseguindo se manter popular e cativar os leitores atuais com a mesma intensidade com que conquistava os seus primeiros leitores em meados do século XIX. Continuar lendo

O Feiticeiro de Terramar (Ciclo Terramar Vol.1) – Ursula K. Le Guin

Terramar_Vol_1Gerar expectativas altas para qualquer coisa geralmente é um caminho que leva diretamente para a frustração. É inevitável que a ansiedade mal controlada gere algum tipo de idealização que reflete muito mais aquilo que você deseja que a obra seja do que aquilo que de fato ela se propõe a ser, e não raramente essa distorção que você mesmo acaba criando é um dos fatores que mais prejudica a sua experiência em relação a tal obra. Da mesma forma, tentar ter um olhar mais amplo, procurando entender a proposta do autor antes de julgar por algo subjetivo e pessoal, pode lhe fazer ter outra perspectiva mais positiva sobre alguma composição artística qualquer. Digo isso, pois O Feiticeiro de Terramar me frustrou quase da mesma maneira como me agradou. Continuar lendo

Os Senhores do Arco ( O Conquistador Vol.2) – Conn Iggulden

Os_senhores_do_arcoO Império mongol foi um dos maiores que o mundo já viu, sendo o maior em extensão territorial em questão de terras contínuas e o segundo maior em extensão territorial total – ele possuía 33 milhões de km², perdendo apenas para o Império Britânico com 33,7 milhões de km²-, e a exemplo de Alexandre, o Grande, boa parte dele conquistada sob a liderança de um só homem, Gêngis Khan. Não à toa essa figura histórica é um prato cheio para qualquer autor possa se inspirar parcialmente ou mesmo contar os fatos da movimentada vida desse que se tornou uma das pessoas mais temidas da época e que pôs boa parte do mundo sob seus pés.  Continuar lendo

Meio Rei (Mar Despedaçado Vol.1) – Joe Abercrombie

MeioRei_15mm.inddMeio Rei há muito atiçava minha curiosidade. Um livro que daria início a trilogia Mar Despedaçado, passado em um mundo com uma pegada meio viking e escrita pelo britânico Joe Abercrombie, um escritor conhecido pelos seus livros de dark fantasy, sendo inclusive um dos grandes nomes do gênero na atualidade, algo que não poderia combinar mais. Pois é, mas essa curiosidade na verdade era uma mistura de interesse com alguma desconfiança. Muitos dos que talvez, assim como eu, conheceram o autor pela trilogia “A Primeira Lei” também devem ter sentido o mesmo, isto porque desta vez Abercrombie resolveu sair um pouco de sua zona de conforto e arriscar algo mais na linha young adult, o que me fez ficar com um pé atrás com essa nova trilogia. Realmente não sabia o que esperar desse livro, e Meio Rei me surpreendeu.  Continuar lendo

Tigana: A Lâmina Na Alma – Guy Gavriel Kay

tiganaPublicado originalmente em 1990 como volume único, Tigana, do autor canadense Guy Gavriel Kay, acabou por ser dividida em duas partes aqui no Brasil, uma escolha a qual não me agradou muito e sobre a qual falarei mais adiante, porém faz-se necessário enfatizar que as minhas impressões acerca da obra se baseiam totalmente nessa primeira parte, Tigana: A Lâmina na Alma. Continuar lendo

Mares de Sangue (Nobres Vigaristas Vol.2) – Scott Lynch

E eis que voltamos aos golpes e embustes de Locke Lamora e de seu comparsa Jean Tannen, e desta vez os Nobres Vigaristas apostam alto, içam velas e navegam por águas estranhas.

mares_de_sangue

Após os acontecimentos do livro anterior, quando Locke e Jean se tornaram “personae non gratae” em Camorr e se viram obrigados a abandonarem a cidade, a dupla de vigaristas decide que essa pequena inconveniência pode ser uma bela oportunidade para respirarem novos ares, conhecerem outros locais fascinantes, algumas pessoas interessantes e então roubá-los, e o alvo da dupla desta vez é a bela cidade de Tal Verrar, onde fica localizada a Agulha do Pecado, a mais famosa casa de tavolagem do mundo, onde ser pego roubando no jogo significava a morte, algo que para os nobres vigaristas soa mais como um irresistível desafio do que um severo aviso ao qual pessoas bem ajustadas e sensatas dariam ouvidos. Continuar lendo