Mitologia Nórdica – Neil Gaiman

MitologiaNordicaA mitologia é um espelho de como um povo enxerga o mundo. Através dela vemos uma sociedade refletida em mitos retratando seus medos e anseios, suas necessidades, sua forma de tentar organizar o mundo. Vemos também uma tentativa de explicar os mistérios do universo, de compreender a geografia, a fauna e flora que nos cercam; de passar adiante todo um conhecimento acumulado por nossos antepassados e também de sabermos quem somos e qual é o nosso caminho. Não era diferente para o povo que habitava o gelado norte da Europa, o povo nórdico.

Neil Gaiman já mostrou o quanto é fascinado por mitologias de todos os tipos em diversas obras que criou, como em Sandman e em Deuses Americanos, além de também gostar de uma boa história, duas coisas que sempre andam juntas nas épicas narrativas recheadas de magia e aventura encontradas no folclore dos povos nórdicos e germânicos. Porém muito pouco dessas tradições chegaram até nós, e muito se perdeu com o tempo.

Quase tudo o que sabemos hoje sobre a Mitologia Nórdica se deve aos Eddas, um conjunto de textos escritos na Islândia durante o século XIII d.C que preservaram algumas das histórias que eram passadas oralmente através da poesia escáldica (“skald”, em português, “escaldo”, era o nome dado a um poeta ou a um contador de histórias na Escandinávia e na Islândia).

Gaiman resolveu se debruçar sobre diversas traduções desses textos e pesquisou tanto a Edda em Prosa quanto a Edda Poética a fim de selecionar as histórias que ele gostaria de recontar nesse livro, algumas as quais ele acabou misturando versões encontradas nos dois textos a fim de criar uma narrativa consistente e ao mesmo tempo atraente para apresentar esses mitos aos leitores e possibilitar a quem se permitir a também adentrar esse mundo que as pessoas daquela época enxergavam ao ouvir essas mesmas histórias.

Cada capítulo é uma história diferente, como se fossem contos, ainda que permaneça com um ar de uma narrativa oral sendo transmitida aos ouvintes, que aos poucos vão descrevendo uma jornada que vai do inicio ao fim, e ao recomeço, ou seja, desde a cosmogonia do universo nórdico até o Ragnarök, o crepúsculo dos deuses, o fim de tudo que leva a um novo ciclo. O livro aborda a criação dos nove mundos, o surgimento do primeiro homem e da primeira mulher, moldados pelos deuses, e também as criaturas, os artefatos mágicos e as aventuras pelas terras dos gigantes, inimigos eternos dos deuses Aesir e Vanir. Apesar de curto, o livro apresenta as principais histórias dessa mitologia e os deuses de seu panteão, tais como Odin, Thor, Loki, Balder, Heimdall, Tyr, Freya e Frey. Não é algo rebuscado e acadêmico, a proposta não é essa, mas cumpre bem o seu papel.

Muito das lendas desse povo nunca serão conhecidas, e talvez nem o que conhecemos atualmente possa ser exatamente igual ao que os pais e avós da época contavam a seus filhos e netos, mas Gaiman se sai bem na tarefa de resgatar esses mitos, ainda mais em uma época em que essa mitologia ganha força na cultura pop com livros, HQs, filmes e, obviamente, bandas de metal escandinavas, que ajudaram a disseminar esse folclore para fora de seus países de origem e avivar o interesse por uma cultura quase esquecida, porém, ainda que tenha passado por esse processo de “popularização”, o que conhecemos desses mitos ainda é muito superficial e muitas vezes se mistura com outras referências, deixando a mitologia nórdica com uma cara de algo conhecido, mas ao mesmo tempo obscuro.

O autor também se sai bem ao tentar passar para o leitor aquela mesma sensação que ele teve ao descobrir esses mitos quando ainda era uma criança, época em que esse tipo de magia age com maior força, ao escolher utilizar uma linguagem mais simples e leve, sem se prender muito a explicações mais aprofundadas, tendendo a ser mais direto e ágil na narrativa. Dessa forma ele revive essa experiência e age quase como um escaldo moderno, um contador de histórias das tradições orais desse povo, o que acaba combinando bastante com o caráter épico, e por vezes cômico, que essas histórias possuem.

Mitologia Nórdica” é um livro bem rápido e despretensioso, com uma linguagem bastante acessível, ideal para um primeiro contato com esses mitos, mas pode não encher os olhos de quem conhece mais sobre o tema e espera algo mais aprofundado ou um trabalho que tenha mais a cara do Gaiman, já que ele pouco mexe a essência dessas histórias. Ele reconta essas histórias, não as recria, mas sopra um novo fôlego nelas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s