As várias faces do Rei Arthur no cinema

Uma figura lendária do folclore britânico que até hoje é fonte de especulações sobre a existência de algum personagem histórico que teria sido a inspiração para lenda, mas ainda que até existam alguns indícios que apontem para esse lado, eles são bem contestáveis. Discutível  que seja a real existência do lendário rei herói que combateu os saxões, é um fato que o Rei Arthur seja uma figura que inspira as mais variadas histórias desde a Idade Média até os dias de hoje, permanecendo por séculos como uma das histórias mais populares do ocidente. Continuar lendo

Anúncios

O Planeta dos Macacos – Pierre Boulle

o_planeta_dos_macacosO Planeta dos Macacos, romance do escritor francês Pierre Boulle publicado em 1963, talvez seja mais conhecido pela sua versão cinematográfica tamanha a notoriedade que o filme ganhou ao longo dos anos, tornando-se inclusive uma das mais icônicas obras da sétima arte, acho inclusive que a maioria das pessoas desconheça que o livro preceda o filme ou mesmo que exista o livro, exatamente por isso que tenho quase a obrigação de indicar esse excelente livro de ficção científica. Continuar lendo

Gattaca – Experiência Genética

GattacaVenho falando muito de livros, e talvez quem acompanhe o blog possa até pensar que este seja apenas um blog literário, mas esse não é necessariamente o foco. Em geral gosto de falar daquilo que consumo e fazer aquilo reverberar um pouco mais na minha cabeça. Ao falar de algo você ainda mantém aquilo vivo, seja livro, filme ou qualquer coisa, ela ainda continua  existindo e rendendo frutos mesmo após ter acabado. Há um filme que vi recentemente e que me fez ter uma vontade grande de escrever sobre ele, este filme é “Gattaca –  Experiência Genética”.

Continuar lendo

Azincourt – Bernard Cornwell

Azincourt ou Agincourt, como os ingleses chamam, foi uma batalha ocorrida na Idade Média, mais precisamente em 25 de outubro de 1415 (dia de São Crispim), fazendo parte da famosa Guerra dos 100 anos. Foi uma das batalhas que os ingleses mais se orgulham, afinal eles deram uma surra nos franceses, e foi uma vitória improvável devido à superioridade numérica dos inimigos e pelas dificuldades enfrentadas pelos famintos e cansados soldados ingleses, mas principalmente porque a esmagadora vitória foi contra os franceses.  É praticamente o 7×1 dos deles contra os seus “rivais”, algo que pode ser comparado de leve com a rivalidade entre os brasileiros e os argentinos, porém entre os europeus é até maior devido aos constantes conflitos que ambos tiveram ao longo dos anos. Dito isto de introdução, vamos ao livro em si. Continuar lendo