Mestre Gil de Ham – J.R.R. Tolkien

mestre_gilMais uma das histórias infantis do J.R.R. Tolkien, a exemplo das mais conhecidas como O Hobbit e Roverandom, e até acho que o tom desta é algo que fique exatamente entre o das dessas duas obras. O livro conta a história de uma fazendeiro chamado AEgidius Ahenobarbus Julius Agrícola de Hammo (O nome está em Latim), conhecido como por Mestre Gil de Ham, o que facilita um pouco as coisas, mas deixa ainda mais óbvio o amor de Tolkien pelas palavras e pela linguagem como um todo.

A história lembra bem de leve aquelas aventuras medievais onde um nobre rapaz derrotava um dragão, mas nesse caso o personagem principal não chega a ser tão heroico e a narrativa possuí tom bem mais cômico. A história em si é bem simples, um gigante míope aparece perto do local onde o protagonista vivia causando grande destruição por onde passava. Mestre Gil, devidamente alertado pelo seu covarde cão Garm, pega seu bacamarte e o carrega com vários cacarecos diferentes, como cacos de louça, pregos, ossos, etc., e vai ao encalço do gigante, embora ele tenha feito isso mais por uma irritação pela algazarra que o cão fazia do que por heroísmo. Mestre Gil dispara contra o gigante que acaba indo embora do local, não por estar assustado, na verdade nem se deu conta do fazendeiro, ele apenas pensou que o disparo era um inseto que lhe estava incomodando e achou que um lugar cheio de insetos não era lá um bom lugar para ficar. Garm sai correndo por aí falando aos quatro ventos sobre a bravura de seu dono (alguns animais falam nessa história, lembrando sempre que essa é uma história com contornos mais infantis) e ouvindo isso os aldeões logo o elevaram ao nível de herói local, notícia que logo se espalhou pela região chegando até o rei, que reconhecendo o feito presenteia Mestre Gil com uma espada mágica, a Morde-cauda. Toda essa fama de herói torna-se sendo um incômodo para o protagonista quando o dragão Chrysophylax aparece na região causando destruição e algumas mortes, e acaba sobrando para o fazendeiro a tarefa de enfrentá-lo.

Não quero ir muito além disso para não contar a história toda, até porque ela é bem curta, contudo vale a pena ser lida, principalmente pra quem quer conhecer o Tolkien fora desse universo da Terra-Média ou pra quem quer uma leitura mais leve e despretensiosa. Quem quer algo grandioso ou com um tom mais sério deve se decepcionar, até porque essa não é a intenção aqui, essa é uma das histórias que o Tolkien criou para entreter os seus filhos. Não criem esse tipo de expectativa e procurem se divertir, pois é um bom livro e proporciona uma nostalgia boa.

Anúncios

2 comentários sobre “Mestre Gil de Ham – J.R.R. Tolkien

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s